Motociclista morre em acidente na Marginal Pinheiros

A vítima morreu no local; acidente envolveu três carros e uma moto

Um acidente envolvendo dois carros e uma moto deixou um morto na manhã desta terça-feira (14), na Marginal Pinheiros. O motociclista Manuel Santana de Nascimento, de 48 anos, morreu no local.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a colisão ocorreu por volta das 6 horas da manhã, na pista expressa, no sentido Castello Branco, próximo à Ponte do Jaguaré.

Segundo a professora Bete Almeida Garcia, o seu carro, um Gol, quebrou na pista e ela precisou parar. “O carro foi parando, não sei o que aconteceu”. Ela conta que o motociclista estava correndo e “nem chegou a frear”, quando bateu em sua traseira.

O caso foi encaminhado ao 91° Distrito Policial, na Zona Oeste da cidade. No momento, Bete está na delegacia para prestar o depoimento.

Em nota, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que o acidente chegou a ocupar duas faixas de rolamento da esquerda da marginal. “As circunstâncias do acidente estão sendo apuradas, assim como todas as ocorrências que envolvem vítimas”, diz a nota. A polícia Técnico-Científica foi ao local às 7h19 para fazer a perícia.

O acidente fatal é o primeiro registrado desde o aumento dos limites de velocidades máximas nas Marginais Pinheiros e Tietêpromessa de campanha do prefeito João Doria. O último aconteceu no último dia 24 de dezembro, entre um automóvel e motocicleta. A colisão resultou em duas vítimas, sendo uma fatal.

Os  motociclistas são as principais vítimas em acidentes nas marginais. Desde o dia 25 de janeiro,  foram registrados 39 acidentes com vítima envolvendo motos, do total de 48 acidentes, segundo a CET. Em dezembro passado, reportagem de VEJA SÃO PAULO mostrou que, mesmo antes da mudança dos limites de velocidade, na gestão Fernando Haddad (PT), a realidade deles não era muito diferente. Os motociclistas correspondiam a 61,5% das vítimas fatais.

Confira os dados abaixo:

 

Problemas expressos

Estudo recente mostra que houve queda nas fatalidades, mas as principais vítimas continuam sendo os motoqueiros

Acidentes fatais

55 com os limites antigos de velocidade (jun/14 a jun/15)

39 após a redução (jun/15 a jun/16)

Diferença no período: – 29%

Tipo de vítima*

61,5% motoqueiros

20,5% motoristas de carro

7,6% motoristas de caminhão

7,6% pedestres

Por via expressa*

58,9% Tietê

41% Pinheiros

Período do dia*

25% manhã

23% madrugada

20,5% tarde

12,8% noite

*Jun/2015 a jun/2016 (Fonte: Infosiga)

 

(com Sérgio Quintella e Ana Luiza Cardoso)

brito-2

(Oslaim Brito)

brito-3

(Oslaim Brito)

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s