Morre Esther de Figueiredo Ferraz

O pioneirismo foi uma marca da professora e advogada paulistana Esther de Figueiredo Ferraz. Primeira mulher a comandar um ministério no país – na pasta de Educação e Cultura, de 1982 a 1985 –, ela destacou-se também por ser a primeira a lecionar na Universidade de São Paulo e a primeira reitora de uma universidade paulista, o Mackenzie. Como escritora, publicou dez livros, entre eles Prostituição e Criminalidade Feminina e Mulheres Freqüentemente. Ingressou em 1996 na Academia Paulista de Letras, onde ocupava a 36ª cadeira. Solteira e sem filho, Esther morreu na terça (23), aos 93 anos, vítima de um acidente vascular cerebral.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s