Moinho Central: toneladas ao chão

Edifício teve que ser implodido devido a ameaça de desabamento após incêndio em favela

Cerca de 800 quilos de dinamite distribuídos por 2.200 furos foram usados na implosão do Moinho Central, em Campos Elíseos, no domingo (1º). Mas o impacto só derrubou dois andares: os quatro restantes serão demolidos por operários. Sua estrutura de 20.000 metros quadrados estava ameaçada de desabamento desde o incêndio na favela do Moinho, no dia 22. Relembre outras duas implosões marcantes (e completas):

+ Parque da Juventude convive com a memória do Carandiru

+ Edifício São Vito será demolido para virar asfalto

+ Construído sobre um lixão, Shopping Center Norte vira área de risco

Edifício Mendes Caldeira

A primeira na capital, em 16 de novembro de 1975: os trinta andares abriram espaço para a estação Sé do Metrô

Mistérios da Cidade 2251 Carandiru

Mistérios da Cidade 2251 Carandiru

Carandiru

Três pavilhões do presídio do massacre de 1992 vieram abaixo em 8 de dezembro de 2002; hoje o local abriga o Parque da Juventude

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s