Pesquisa Menor Preço: material escolar

VEJA SÃO PAULO comparou o valor de dezoito itens nos dias 12 e 13 em sete papelarias da cidade. Lepok venceu a disputa do custo mais baixo em um maior número de produtos

Borracha, compasso, lápis de cor… Em alguns colégios da capital, a lista de materiais escolares chega a ter mais de vinte itens. Se a notícia é boa para a garotada, que se diverte com a escolha dos personagens que estamparão seus cadernos e mochilas, para os pais o efeito se mostra diferente. O investimento para comprar todos os produtos pode ultrapassar facilmente 100 reais para cada filho.

+ Pesquisa Menor Preço: supermercados

Para economizar, não existe segredo: é preciso gastar a sola do sapato (ou a ponta dos dedos, para quem prefere navegar na internet) e fazer orçamento em diferentes lojas antes de passar o cartão. Entre os últimos dias 12 e 13, a reportagem de VEJA SÃO PAULO fez a cotação de dezoito produtos, sem se identificar, entre os mais solicitados pelas escolas, em sete estabelecimentos da cidade. O resultado foi o esperado: a variação de preços segue significativa.

Para escolher as unidades visitadas, perguntamos a cada companhia qual endereço é o principal daquela bandeira. Nos casos em que a assessoria de imprensa não foi localizada ou não cedeu a informação, a escolha foi aleatória.

+ Pesquisa Menor Preço: material de construção

Confira as tabelas com as comparações de preço:

 

Pesquisa de preços: material escolar - ensino infantil

Pesquisa de preços: material escolar – ensino infantil

Pesquisa de preços: material escolar - para os mais velhor

Pesquisa de preços: material escolar – para os mais velhor

O pen-drive Cruzer Blade da Sandisk, com 8GB de capacidade, apresentou a maior variação de valor, chegando a 143%. Para se ter uma ideia, o dispositivo é vendido a 16,40 reais na Papelaria Real, no Campo Belo, e 39,90 reais nas vinte unidades da Papel Magia. Também participaram da cotação Kalunga, Misaspel, Papel Fantasia e Papelaria Universitária.   

O valor da menor oscilação também impressiona. Atingiu 39% na comparação do giz de cera Acrilex. A caixinha com doze cores de ponta grossa sai mais barata — 2,80 reais — na Lepok, com sete endereços na capital e arredores. Por manter o preço deste e de outros sete artigos abaixo da concorrência, ela levou a melhor e ficou em primeiro lugar na pesquisa que consagrou campeão o estabelecimento com o maior número de itens de menor preço.

+ Pesquisa Menor Preço: farmácias

De uma loja pequenina, fundada mais de trinta anos atrás na Água Rasa, o auxiliar de gráfica Sinvaldo Pessoa Silva fez da Lepok uma das principais redes de materiais para escritório, papelaria e informática do estado. “Meu faturamento anual no varejo gira em torno de 50 milhões de reais”, estima Silva, à frente de uma equipe de 230 funcionários. Pelas suas contas, a matriz da Vila Formosa, na Zona Leste (unidade que visitamos), se mostra a mais rentável e corresponde a uma fatia de 21% desse bolo. “Em janeiro e fevereiro, período de volta às aulas, a receita da casa-mãe dobra”, afirma.

Lepok - Vila Formosa

Lepok – Vila Formosa

Não importa a região da cidade, os cerca de 12 000 itens que compõem o portfólio da empresa apresentam preços tabelados (regra válida incluive para as filiais do Itaim Bibi e de Alphaville, áreas nobres). Silva justifica as cifras atraentes pelo grande volume de mercadorias movimentado pelo grupo, com braços ainda nos setores corporativo, e-commerce e televendas. “Temos variedade de itens e bons preços como uma grande rede, mas comodidades de uma papelaria de bairro”, diz o empresário, que se orgulha de oferecer cafezinho Nespresso como cortesia aos clientes.

+ Sites para comprar móveis e objetos descolados

O atendimento atencioso é também um diferencial da Papel Magia, marca que apresentou o maior número de produtos mais caros da pesquisa e ficou em último lugar. De acordo com o sócio Francis Ferreira de Melo Pádua, a localização privilegiada das lojas reflete diretamente nos preços. “Tenho custos muito altos para estar nos melhores shoppings da cidade”, defende-se. “Nossa intenção não é concorrer com as grandes papelarias, mas oferecer itens que não se encontram em todo lugar.”

Confira os endereços visitados:

– KalungaRua Voluntários da Pátria, 1483, Santana

– Lepok. Rua Aracê, 313, Vila Formosa

– MisaspelRua Fernão Dias, 477, Pinheiros

– Papel FantasiaRua Marconi, 54, centro

– Papel Magia. MorumbiShopping

– Papelaria Real. Rua Jesuíno Maciel, 951, Campo Belo

– Papelaria UniversitáriaRua Humberto I, 1012, Vila Mariana

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s