A Kombi deixará de ser produzida

A trajetória da Velha Senhora foi iniciada em um galpão no Ipiranga em 1953

Quase sessentona, a Kombi chegou ao fim da linha. O Brasil é o único país do mundo que continua fabricando o utilitário. Ele se tornou inviável comercialmente com a nova legislação que prevê, a partir de 2014, a obrigatoriedade de freios ABS e airbags. Esses equipamentos nunca fizeram parte do veículo por medida de economia.

Para marcar o fim de sua história, serão lançadas 600 unidades do modelo Last Edition. Por 85 000 reais (valor cerca de 60% maior que o do convencional), ele terá carroceria azul, teto branco e cortinas. A trajetória da Velha Senhora, como a perua ficou conhecida, começou em um galpão no Ipiranga, onde em 1953 ela passou a ser montada com peças importadas.

Em 2 de setembro de 1957, a primeira genuinamente brasileira saiu da então recém-inaugurada sede da Volkswagen em São Bernardo do Campo. Nesses 56 anos, a empresa produziu mais de 1,5 milhão de unidades.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s