Seis destinos praianos que caíram nas graças dos paulistanos

De norte a sul do país, conheça as praias que estão bombando — não necessariamente de gente

Neste verão, cerca de 4 milhões de paulistanos (um terço da população), segundo estimativas de agentes de turismo, vão passar as férias em alguma parte do litoral brasileiro. Ao lado de clássicos como Porto Seguro, Guarujá e Maresias, que devem continuar lotados nos próximos meses, pontos até então pouco conhecidos entraram no radar dos turistas da capital de uns tempos para cá.

Cinco anos atrás, Algodões, na Bahia, e Patacho, em Alagoas, eram considerados destinos quase “secretos”. Hoje, disputam com Trancoso, na Bahia, o posto de point das areias mais badalado do país. Com piscinas naturais repletas de corais, visíveis a olho nu, Maragogi, na costa alagoana, dispõe de bons resorts e cobertura das principais operadoras de viagem. A rota conta ainda com Aquiraz, no Ceará, Governador Celso Ramos, em Santa Catarina, e Julião, em Ilhabela.

São locais que receberam recentemente investimentos em infraestrutura turística e, ao mesmo tempo, mantiveram-se praticamente intactos, com natureza farta e quase nada de aglomeração. Neles, na alta temporada, cerca de metade dos visitantes é daqui. Nas próximas páginas, conheça os detalhes dos novos refúgios dos bandeirantes para o verão de 2017.

Diversão para a família

Maragogi, a 125 quilômetros de Maceió, em Alagoas, é um dos raros lugares cobertos pelo serviço de grandes operadoras de turismo que ainda não foram tomados por multidões e vendedores ambulantes. Os paulistanos começaram a viajar para lá em peso nos últimos cinco anos. Resultado: já é o segundo destino com praia mais visitado pelos turistas daqui, atrás apenas de Jericoacoara, no Ceará, de acordo com levantamento da CVC.

A grande atração são as galés, piscinas naturais a 6 quilômetros da costa, nas quais é possível ver peixes e crustáceos a olho nu — ali fica a segunda maior barreira de corais do mundo, com 130 quilômetros de extensão. Chega‑se até elas de catamarã. O lugar é bem servido de resorts, entre eles o Grand Oca (☎ 82-3296-3200), o Hotel Praia Dourada Maragogi (☎ 81-3424-4545) e o Salinas do Maragogi (☎ 82-3296-3030). O preço das diárias na alta temporada varia de 600 a 1 500 reais. Os melhores restaurantes também ficam dentro dos hotéis e de pousadinhas como a Praiagogi (☎ 82-3296- 1206).

As principais operadoras já têm pacotes para o Carnaval. Cinco noites incluindo passagem aérea, hospedagem e traslados custam a partir de 3 762 reais com a CVC (☎ 3003-9282) e 4 739,40 reais com a Latam Viagens (☎ 3274-1313). Oito dias com a Azul Viagens (☎ 4003-1181 ) saem 3 079 reais.

Resorts, jangadas e parques aquáticos

Barcos à beira-mar: a poucos minutos do Beach Park (Foto: Alex Uchôa/Opção Brasil Imagens)

Barcos à beira-mar: a poucos minutos do Beach Park (Foto: Alex Uchôa/Opção Brasil Imagens)

A apenas 30 quilômetros de Fortaleza, o município de Aquiraz sempre foi um dos mais visitados do Ceará devido ao Beach Park, o maior parque aquático brasileiro. Até bem pouco tempo atrás, no entanto, boa parte dos visitantes nem sequer conhecia a linda praia de Porto das Dunas, a alguns minutos a pé dali. Eles faziam o tradicional passeio de bate e volta: chegavam ao complexo de diversões cedinho e só saíam na hora de retornar à capital cearense, no fim do dia.

Isso começou a mudar nos últimos cinco anos, com a melhoria da infraestrutura hoteleira. O próprio Beach Park reformou as acomodações já existentes em sua área e abriu, em 2013, um novo resort, o Wellness Beach Park (☎ 85-4012-4753; diárias a partir de 1 686 reais o casal), com noventa apartamentos, três piscinas, spa, brinquedoteca e equipe de recreação.

Outro destaque é o Carmel Charme Resort (☎ 85-3266-6100; a partir de 1 350 reais para duas pessoas), aberto em 2011 na praia do Barro Preto. São 35 bangalôs, suítes e lofts, além de área de lazer com piscinas térmicas e fitness center. Na mesma região está o Dom Pedro Laguna Beach Villas & Golf (☎ 85-3388-3000; 1 059 reais o casal), eleito por dois anos seguidos o
melhor resort de praia da América do Sul pelo World Travel Awards, o Oscar do turismo. O hotel existe há seis anos e um de seus trunfos é o campo de golfe com dezoito buracos.

Entre as opções econômicas, uma boa pedida é o Lara Hotel (☎ 85-3113-1229), ao preço de 572 reais para duas pessoas. Além de ter passado pela “invasão” paulista — cerca de 40% dos turistas que visitam o local no verão são de São Paulo —, a cidade caiu nas graças de celebridades. O ator Mateus Solano passou as férias ali, com a família, em agosto. E o ex-jogador de vôlei Giba esteve lá em junho.

A Saint-Tropez da Bahia

Gramado do Tikal: a festa começa pouco antes do pôr do sol (Foto: Divulgação)

Gramado do Tikal: a festa começa pouco antes do pôr do sol (Foto: Divulgação)

Localizada na parte sul da Península de Maraú, a praia de Algodões virou reduto de celebridades e ganhou o apelido de “Saint-Tropez da Bahia”. A região fica a 110 quilômetros do aeroporto de Ilhéus. Por suas areias já desfilaram Camila Pitanga, Ivete Sangalo, Angélica e Luciano Huck, entre outros famosos. Com apenas dez pousadas, das quais a principal é a Casa dos Arandis ( ☎ 73-4102-0799, diárias a partir de 1 500 reais no apartamento para quatro pessoas), tudo gira em torno do Tikal, beach club aberto em 2012 que lota nos fins de tarde durante o verão, ao som de DJs e bandas ao vivo. Em dezembro, foram abertas no local duas pop-up stores: uma é dos óculos Evoke e a outra, da grife Ipanema.

Na noite de réveillon, a ideia é fazer com que as mulheres troquem os sapatos por chinelos durante a madrugada — uma “cortesia” incluída no preço do ingresso de 1 000 reais para a festa da virada. O agito, no entanto, restringe-se a esse bar. No resto da praia, tudo ainda é bem tranquilo, com vegetação abundante dividindo espaço com a faixa de areia dourada. Na alta temporada, a vilinha costuma receber, em média, 6 000 visitantes.

Para janeiro há vagas em hospedagens como Casa del Mar (☎ 73-99993-2282) e Pousada Mahat (☎ 44-99916-7867), com diárias a partir de 350 reais para duas pessoas. Nesta época do ano, é preciso fazer reserva com, pelo menos, duas semanas de antecedência.

A nova Trancoso

A larga faixa de areia, quase sempre deserta: 90% dos turistas são de São Paulo (Foto: Renato Grimm/Opção Brasil Imagens)

A larga faixa de areia, quase sempre deserta: 90% dos turistas são de São Paulo (Foto: Renato Grimm/Opção Brasil Imagens)

Com mar esverdeado que parece uma lagoa gigante, e larga faixa de areia, a Praia do Patacho, em Porto das Pedras, a 110 quilômetros de Maceió (onde fica o aeroporto mais próximo), foi um “segredo” muito bem guardado até cinco anos atrás, quando os poucos privilegiados que sabiam de sua existência se hospedavam na única pousada local, a Patacho (☎ 82-3298-1253). De 2011 até agora, foram abertas outras cinco, com diárias a partir de 600 reais o casal. Por causa do aumento da popularidade, passou a ser chamada pelos visitantes de “Nova Trancoso” — em referência ao point baiano.

Apesar de receber mais gente que no passado, o vilarejo ainda é um lugar sem grandes aglomerações. Seus hotéis acomodam apenas 100 pessoas. Do total de visitantes, 90% são de São Paulo. “É a praia mais linda que já conheci”, diz a atriz paulistana Anna Cecilia Junqueira, de 37 anos, que esteve lá em julho.

Cubos de cupim assados: destaque da Pousada Xuê (Foto: Divulgação)

Cubos de cupim assados: destaque da Pousada Xuê (Foto: Zé Henrique Moura)

A administradora Mariella Migliorini, de 36 anos, também de São Paulo, encantou-se tanto com o local que há cinco anos abriu ali a Pousada Xuê (☎ 82-3298-1197). A hospedagem abriga um restaurante comandado pelo marido dela, o chef italiano Guido Migliorini, que já trabalhou no D.O.M., de Alex Atala. Nos próximos anos, a praia deve ganhar três grandes condomínios de casas de veraneio. O primeiro deles será inaugurado em 2017 e terá heliponto. Cada lote custará 250 000 reais.

Ilhabela privê

Espreguiçadeiras do TW Guaimbê: de frente para o oceano (Foto: Romulo Fialdini)

Espreguiçadeiras do TW Guaimbê: de frente para o oceano (Foto: Romulo Fialdini)

Das quarenta praias de Ilhabela, que fica a 210 quilômetros da capital, a do Julião sempre foi uma das mais “escondidas” e preservadas, com areia fina e mar calmo e cristalino, bem como cantinhos formando piscinas naturais. Localizada entre as famosas Feiticeira e Praia Grande, antes se chegava a ela por um acesso em meio à mata (cinco minutos de caminhada).

O movimento começou a aumentar em 2009, quando a prefeitura construiu uma trilha pavimentada até a areia. Naquele mesmo ano, foi inaugurado o restaurante Prainha do Julião (Avenida Riachuelo, 5400), que em poucos meses se tornaria um hit. Além de pratos de frutos do mar caprichados a preços que variam de 50 a 75 reais, a casa conta com estacionamento, ducha para os clientes e shows ao vivo na baixa temporada.

Ainda assim, Julião só entrou para o circuito das praias “quentes” do litoral paulista há dois anos, com a abertura do luxuoso TW Guaimbê (☎ 12-3894-9304), que não aceita crianças na maior parte do ano. Seus quartos suntuosos, de frente para o mar, já receberam personalidades como Reynaldo Gianecchini e Ana Hickmann. A diária para o verão custa a partir de 1 250 reais o casal, e o pacote de cinco dias para o Carnaval sai por 8 600 reais. Mas há boas opções econômicas a menos de 400 reais por   para duas pessoas, entre elas a Lacosta (☎ 12-3894-1001), a Villa da Prainha (☎ 12-3894-9449) e a Ilhote da Prainha (☎ 12-3894-1665).

Uma joia a 50 quilômetros de Florianópolis 

Vista aérea do Ponta dos Ganchos: uma ilha particular no terreno (Foto: Divulgação)

Vista aérea do Ponta dos Ganchos: uma ilha particular no terreno (Foto: Divulgação)

Nos próximos dois meses, cerca de 400 000 paulistas vão passar as férias em Governador Celso Ramos, a 50 quilômetros de Florianópolis, em Santa Catarina. Sua orla parece uma pintura, com água verde cristalina cercada por vegetação que divide espaço com a areia. Fica ali o Ponta dos Ganchos (☎ 48-3953-7000), um dos resorts mais exclusivos e caros do país. Seus 25 bangalôs com spa e piscina privativa já receberam nomes como Paul McCartney, Beyoncé e Quentin Tarantino. No terreno, há heliponto e uma ilha particular que pode ser alcançada a pé, por uma ponte suspensa. O preço das diárias em janeiro começa em 2 600 reais o casal. No Carnaval, varia de 5 200 a 15 200 reais.

Para quem não está disposto a gastar tanto, há opções confortáveis em conta. Uma delas é a pousada Recanto das Flores (☎ 48-3262-9043), cujas diárias para duas pessoas custam a partir de 590 reais. Outra é a Baía das Bromélias (☎ 48-9967-9500), a partir de 416 reais o casal.

Ostras frescas no restaurante do resort: mimo aos hóspedes (Foto: Romulo Fialdini)

Ostras frescas no restaurante do resort: mimo aos hóspedes (Foto: Romulo Fialdini)

Na outra ponta da cidade, a cinco minutos de lancha de Jurerê Internacional, em Florianópolis, está Tinguá, uma praia que, nesta época do ano, fica lotada de embarcações ocupadas por jovens de classe alta fazendo festas em alto-mar. Restaurantes e bares locais levam, de barco, porções e bebidas até eles, caso do Rei Netuno (Rua Nossa Senhora da Piedade, 300). Em fevereiro, será inaugurado na região o FlyVille, um condomínio residencial de altíssimo padrão com aeródromo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s