“Malu de Bicicleta” mostra diferenças entre um paulistano e uma carioca

Sexo, amor e dúvidas são alguns dos pontos abordados na trama dirigida por Flávio Ramos Tambellini

O ciúme doentio, tal qual aquele descrito em clássicos como “Dom Casmurro” e “Madame Bovary”, ganha mais uma vertente no simpático romance “Malu de Bicicleta”. Obviamente Marcelo Rubens Paiva, o roteirista e autor do livro do qual foi adaptado o longa-metragem, nem de longe tem a pretensão de ser comparado a Machado de Assis ou Flaubert. Comandado por Flávio Ramos Tambellini (de “Bufo & Spallanzani”), o filme faturou três importantes troféus no Festival de Paulínia (melhor ator, atriz e direção) e traz mais virtudes além das atuações.

Em radiografia esperta do comportamento de cariocas e paulistanos, a trama começa mostrando a vida livre, leve e solta do empresário mulherengo Luiz Mário (Marcelo Serrado). Dono de uma casa noturna em São Paulo, esse solteirão convicto e paquerador foge de relacionamentos sérios. De passagem pelo Rio de Janeiro, porém, seu coração balança pela gatíssima Malu (Fernanda de Freitas), que o atropela de bicicleta na orla do Leblon. Embora vivam em cidades distintas, os apaixonados pombinhos decidem juntar as escovas de dentes. Quando Malu vai morar no apartamento do namorado, desponta toda a insegurança dele no quesito traição. Ela descola um emprego num hotel, chega tarde em casa e regressa constantemente à terra natal. Estaria sendo infiel?

Econômico, Tambellini rodou a fita em quatro semanas, três delas no Rio. Pela qualidade visual, pouco se nota a pressa. Apresentada numa fotografia solar, a Cidade Maravilhosa surge em caprichadas locações, incluindo uma vista de cartão-postal da Pedra da Gávea. Para a São Paulo noturna e baladeira, o realizador escolheu as tonalidades cinzentas e outros clichês, como um dispensável cachecol no pescoço de Marcelo Serrado. Foi preservado, contudo, o frescor do texto de Marcelo Rubens Paiva, que tenta compreender, na base do drama e do bom humor, as irreconciliáveis diferenças entre homens e mulheres.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s