Mais de 10 000 pessoas vivem nas ruas ou em albergues

Na semana passada, a Faculdade de Medicina da USP, em parceria com a Secretaria das Subprefeituras, promoveu oito palestras e três mesas-redondas sobre atendimento a moradores de rua. Durante o evento, a doutora em teoria econômica Silvia Schor apresentou dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) sobre essa população carente. Segundo a última pesquisa da fundação, de 2003, mais de 10 000 pessoas vivem nas ruas ou em albergues. Cerca de 80% são homens, 42% vieram do Nordeste e 24% são ou já foram viciados em drogas. Confira abaixo como os sem-teto declaram que se sustentam.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s