Lu Alckmin fala pela primeira vez após morte de filho

Em rede social, primeira-dama agradece as mensagens de apoio e posta texto de Santo Agostinho. Missa de sétimo dia será nesta quarta, às 19h30, na Igreja Nossa Senhora do Brasil

A primeira-dama do estado de São Paulo, Lu Alckmin, falou, nesta quarta-feira (8), pela primeira vez após a morte de seu filho Thomaz Alckmin, vítima de acidente de helicóptero na noite da última quinta-feira (2). A missa de sétimo dia será realizada hoje, às 19h30, na Igreja Nossa Senhora do Brasil

Em seu perfil no Facebook, a esposa do governador Geraldo Alckmin postou um texto atribuído a Santo Agostinho. “Vocês continuam vivendo no mundo das criaturas, eu estou vivendo no mundo do Criador. Não utilizem um tom solene ou triste. Continuem a rir daquilo que nos fazia rir juntos”, diz o texto. Lu ainda agradeceu o apoio que a família tem recebido nos últimos dias. “Agradeço as mensagens que muito nos têm confortado nestes dias tão difíceis”, escreveu ela.

Os irmãos de Thomaz, Geraldo Alckmin Neto e Sophia Alckmin também comentaram a dor de perder o irmão. Nas redes sociais, Geraldinho afirmou que viveu, na semana passada, a “experiência mais dura de sua vida”. “Ver partir um irmão tão jovem é algo difícil de compreender”, desabafou. “O coração já está apertado de saudades, mas cheio de histórias boas para relembrarmos. Eu rezo muito por ele, pelos amigos que se foram com ele, suas famílias e a nossa. Que todos nós encontremos paz e conforto na fé”, disse Sophia, destacando que Thomaz sempre foi o mais aventureiro e destemido da família.

Thomaz Alckimin

Thomaz Alckimin

Além de Thomaz, que era piloto profissional, mas não estava conduzindo a aeronave, morreram no acidente o piloto Carlos Haroldo Isquerdo Gonçalves, 53, e os mecânicos Paulo Henrique Moraes, 42, Erick Martinho, 36, e Leandro Souza, 34. Todos participavam de um voo-teste após manutenção do veículo.

Confira a íntegra da mensagem de Lu Alckimn:

“O amor não desaparece jamais. Eu sou eu, vocês são vocês. O que eu era para vocês, eu continuarei sendo. Me dêem o nome que vocês sempre me deram, falem comigo como vocês sempre fizeram. Vocês continuam vivendo no mundo das criaturas, eu estou vivendo no mundo do Criador. Não utilizem um tom solene ou triste. Continuem a rir daquilo que nos fazia rir juntos. Rezem, sorriam, pensem em mim. Rezem por mim. Que meu nome seja pronunciado como sempre foi, sem ênfase de nenhum tipo. Sem nenhum traço de sombra ou tristeza. A vida significa tudo o que ela sempre significou, o fio não foi cortado. Eu não estou longe, apenas estou do outro lado do Caminho …” Santo Agostinho

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s