Metrô para e expõe precariedade do transporte público

Categoria quer reajuste salarial de 12,2%

A paralisação dos funcionários do Metrô em São Paulo expôs a precariedade do transporte público na cidade a poucos dias da abertura da Copa. Os metroviários reduziram ontem o pedido de reajuste de 16,5% para 12,2%.

+ Segundo dia da greve no Metrô: acompanhe minuto a minuto

O Metrô diz que não há como conceder mais de 8,7%. Para poupar a população, a categoria sugeriu liberar as catracas. O governo estadual também rechaça a possibilidade.

 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s