Grande Prêmio Automobilístico Getúlio Vargas

O ano era 1951. São Paulo recebia sessenta pilotos de todo o Brasil para o 2º Grande Prêmio Automobilístico Getúlio Vargas. Uma das promotoras da corrida de rua era a Rádio Panamericana, a futura Jovem Pan, que transmitiu a prova da própria estrada – e vai lançar em novembro, na rede Fnac, o livro Sete Capítulos e Uma Grande História, com imagens como esta. Diante de um dos carros está Wilson Fittipaldi, o Barão, locutor da emissora paulistana entre 1948 e 1985. Aos 31 anos (hoje ele tem 88), era pai dos futuros pilotos de Fórmula 1 Emerson e Wilsinho. Só anos mais tarde, em 1972, a capital paulista receberia seu primeiro GP de Fórmula 1. O 37º acontece no próximo domingo (2).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s