Gil Rugai é transferido para Tremembé

Ex-seminarista, condenado a 33 anos de cadeia por matar o pai e a madrasta, foi preso em casa na noite de segunda (22)

O ex-seminarista Gil Rugai, de 32 anos, foi transferido no começo da tarde de terça (23) para o presídio de Tremembé 2, no interior de São Paulo. É lá que ele passará a cumprir a pena de 33 anos e 9 meses pelo assassinato do pai, o publicitário Luis Rugai, e da madrasta, Alessandra Troitiño, em março de 2004.

Rugai foi preso por volta das 22h20 de segunda (22), em casa, na Zona Oeste de São Paulo, pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), após ter a prisão decretada pela Justiça no fim da tarde.

+ Gil Rugai deixa cadeia escondido em porta-malas

A decisão de decretar a prisão de Rugai, do juiz Adilson Pauloski Simoni, do 5.º Tribunal do Júri, está baseada na nova determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) que, na semana passada, permitiu que réus condenados já em segunda instância cumpram a pena em regime fechado, sem a necessidade de aguardar o julgamento de todos os recursos em liberdade. O pedido de prisão foi feito pelo promotor Rogério Zagallo.

+ A vida na penitenciária de Tremembé

O julgamento de Gil Rugai aconteceu em fevereiro de 2013. Após cinco dias, ele foi condenado, mas saiu pela porta da frente para aguardar a tramitação dos recursos em liberdade. À época, o promotor Zagallo declarou que, após o fim da sessão, “Gil Rugai, condenado por dois assassinatos, vai chegar em casa antes do que qualquer um de nós e descansar”.

O TJ-SP já havia determinado a prisão em novembro de 2014 após analisar e aceitar os argumentos da Promotoria. O ex-seminarista foi encaminhado para a mesma prisão, Tremembé 2, conhecida por receber criminosos que protagonizaram crimes de repercussão, como o ex-médico Roger Abdelmassih e os irmãos Cravinhos. Lá, ficou preso por 10 meses, até ser solto em setembro de 2015.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s