Fundação Bunge conta com acervo de mais de 600 000 itens

O objetivo do lugar é preservar imagens, documentos e peças do efervescente período industrial

O grupo holandês Bunge chegou ao Brasil há 105 anos com o nome de Moinho Santista. A foto acima, da década de 50, mostra o depósito onde ficavam estocados fardos de algodão para as embalagens de farinha de trigo. De caminhão, a matéria-prima era levada da Rua Carlos Vicari, na Água Branca, à fábrica de tecidos, no Tatuapé. “O conglomerado chegou a contar com 132 empresas”, conta Cláudia Calais, gerente de responsabilidade social da Fundação Bunge. “Tecidos, alimentos, tintas, sabão, seguros…” Com o objetivo de preservar imagens, documentos e peças do efervescente período industrial, a fundação mantém um centro de memória que conta com um acervo de mais de 600 000 itens. Para consultá-lo, é preciso cadastrar-se no site www.fundacaobunge.org.br ou agendar uma visita pelo ☎ 3741-6718.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s