Exposição conta história do telefone no Museu de Arte Brasileira

Há documentos e 100 peças, como um aparelho de 1884, uma mesa operadora de 1928, um fax dos anos 50 e um celular do início da década de 90

Em tempos de minúsculos aparelhos que tiram foto, captam vídeos e acessam a internet, causa espanto lembrar que há pouco mais de meio século os telefonemas precisavam ser intermediados por profissionais como as da foto acima. A imagem, de 1953, faz parte da exposição Tão Longe, Tão Perto, que abre neste domingo (21) no Museu de Arte Brasileira, na Faap (Rua Alagoas, 903, Higienópolis). Há ainda documentos e 100 peças, como um aparelho de 1884, uma mesa operadora de 1928, um fax dos anos 50 e um celular do início da década de 90. “Contamos a história com uma visão não apenas tecnológica, mas também social e cultural”, diz o físico Peter Schulz, curador da exposição.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s