Os dez endereços mais diferentes de São Paulo

Conhece a Rua Chaveslândia? E a Rua Sol da Meia-Noite? Conheça a origem desses estranhos nomes

Ao andar por uma das 91.000 ruas de São Paulo, você já deve ter se deparado com algum nome de rua no mínimo curioso.

Selecionamos dez nomes de ruas bizarros e as origens do batismo:

1) Borboletas Psicodélicas

Quem passa por essa rua, no Jabaquara, na Zona Sul, não imagina que o nome é uma homenagem a um trecho do terceiro movimento da obra musical ”Pour Martina para Piano”, do compositor Henrique Morozowicz.

2) Saudade triste

Esse melancólico nome de rua, na Vila Jacuí, na Zona Leste, também é uma peça musical, de autoria de Yves Schmid.

3) Chaveslândia

Não, a rua na Vila Prudente, na Zona Leste, não é uma homenagem para o seriado “Chaves”, do SBT. Chaveslândia era o nome de um povoado do Estado de Minas Gerais.

4) Travessa Maravilha Tristeza

O confuso nome do logradouro na Raposo Tavares, na Zona Oeste, é na verdade o de uma planta balsaminácea, espécie de malmequer.

5) Praça Chá da Alegria

Quem vê pensa pode pensar que o logradouro no Butantã, na Zona Oeste, ficou famoso por oferecer algum tipo de chá alucinógeno. Na verdade, o nome é uma homenagem a um município localizado no Estado de Pernambuco.

6) Verão do Cometa

Outra homenagem musical. A rua em Itaquera, na Zona Leste, foi batizada com o título de uma música de Sá e Guarabira

7) Viagem ao Céu

Rua Viagem ao Céu - Ruas diferentes

Rua Viagem ao Céu – Ruas diferentes

Não, a rua não dá passagem garantida para o céu. O logradouro na Saúde, na Zona Sul, é uma homenagem a um conto infantil de Monteiro Lobato.

8) Travessa Sonho de um Carnaval

Esse fantasioso logradouro no bairro Iguatemi, na Zona Leste, é uma referência à música “Sonho de Carnaval”, de Chico Buarque

9) Rua Sol da Meia-Noite

O irônico nome dessa rua no Tremembé, na Zona Norte, vem de uma flor originária do Japão e da China.

10) Travessa Final Feliz

Travessa Final Feliz - Ruas diferentes

Travessa Final Feliz – Ruas diferentes

O nome é uma referência à conclusão da construção de um conjunto de 99 casas em regime de mutirão, no Capão Redondo, na Zona Sul.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s