Empresa promove arrastões para testar segurança em condomínios

Nos últimos seis meses, o paulistano Hugo Tisaka chefiou cerca de trinta arrastões em condomínios da cidade. Bandido? Procurado pela polícia? Não, não. Na verdade, ele é diretor de uma empresa de segurança. “Invadimos para mostrar aos moradores e funcionários onde estão as vulnerabilidades do prédio”, diz. O serviço custa de 2 000 a 3 000 reais e inclui um relatório com todas as falhas encontradas. Segundo ele, 80% dos assaltos reais são facilitados pela falta de atenção dos porteiros.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s