Duas pessoas morreram atropeladas por trens da CPTM da última semana

Duas pessoas morreram atropeladas por trens metropolitanos nos últimos dias – na segunda, o estudante Rafael do Carmo da Silva, 15 anos, e dois dias depois um jovem ainda não identificado. Em ambos os acidentes, as vítimas tentavam atravessar os trilhos. No ano passado, morreram duas pessoas por mês nas linhas férreas da Grande São Paulo. Número que, felizmente, vem caindo. Em 2006, foram 45 mortes. “É preciso realizar manutenção contínua, construir passarelas e conscientizar a população”, diz o engenheiro especialista em transportes Gabriel Feriancic. A CPTM informa que até o fim do primeiro trimestre pretende contratar uma empresa para a vedação das passagens clandestinas nos muros de proteção das linhas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s