Doria contesta matéria da ‘Folha de S. Paulo’ em post no Facebook

"O que estamos fazendo é política pública diferenciada", afirmou o prefeito, em vídeo publicado na rede social

O prefeito de São Paulo João Doria publicou um vídeo em seu perfil no Facebook, na tarde de sexta (7), para contestar uma matéria publicada no jornal Folha de S. Paulo com o título Doações empacam, e somente 8% do valor prometido por Doria é efetivado. O prefeito reagiu em tom indignado, o que provocou grande repercussão nas redes sociais.

Segundo matéria assinada pelo repórter Artur Rodrigues, Doria havia se reunido, no fim do primeiro mês de mandato, com empresários da indústria farmacêutica para anunciar à imprensa uma doação emergencial de 120 milhões de reais em remédios. Cinco meses depois, de acordo com o jornal, “somente cerca de 11 milhões de reais em medicamentos tiveram o processo de doação concluído, segundo planilha da própria prefeitura”. O estágio dos outros 109 milhões de reais prometidos constaria como ‘aguardando proposta’.

No vídeo, Doria retrucou a notícia. “Hoje estou aqui para contestar. Contestar esta matéria aqui, da Folha de S. Paulo, do caderno Cotidiano, escrita por esse repórter Artur Rodrigues. Diz aqui: ‘doações prometidas por Doria empacam’. Empacam coisa nenhuma, senhor Artur Rodrigues, da Folha de S. Paulo. O que nós estamos fazendo aqui é política pública, diferenciada”, afirmou Doria, que disse ter conseguido “mais de cem empresas” para ajudar a cidade.

“Vocês nunca viram isso. Ou viram aquilo que o PT faz ao longo de sua existência, que é pedir, roubar, comprometer. Comigo é diferente. As solicitações são feitas com toda a transparência para permitir que a empresa possa ser reconhecida por sua vontade de ajudar. Todas elas estão em andamento”, garantiu. “À medida em que solicitamos, publicamos. Há um tempo a ser cumprido, naturalmente. Inclusive as doações. Quando você pede automóvel, ele não está disponível no dia seguinte, ele vai se materializando ao longo do tempo. E isso vai entrando na conta da prefeitura através dessas doações. E isso o repórter não indicou na sua matéria”, disse.

O prefeito, então, concluiu: “Me dê atitudes positivas e eu confiarei que as medidas que vocês colocam aqui nessa matéria representam bom sentimento em relação à cidade. Ora, faça-me o favor. Pode fazer críticas, é natural e é normal. Quem está na função pública está sujeito a receber críticas. Mas sejam justos e sejam corretos. Na próxima matéria, Artur, pesquise melhor, tá?”.

Com mais de 65.000 reações e 15.000 compartilhamentos, o vídeo provocou uma onda de comentários a favor e contra a atitude de Doria, que respondeu muitos dos 7.000 que foram publicados. No Twitter, onde foi reproduzido, tem mais de 820 compartilhamentos e 2.700 curtidas.

Em nota de repúdio, o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo afirmou que Doria deve se defender de reportagens que não gosta “com fatos e dados, e não com falatório no Facebook”. “Expressamos nossa solidariedade ao repórter Artur Rodrigues, bem como a defesa da liberdade de imprensa, essencial para superarmos o difícil momento que vivemos em nosso país”, diz a nota.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Carlos Alberto Ondas

    Sindicato dos jornalistas são todos petista.