Onde as domésticas são assediadas por outras patroas

Nos condomínios e clubes, babás, diaristas e mensalistas costumam receber propostas de emprego

Condomínio

A empregada sai para tirar o lixo. A babá desce para acompanhar a criança ao playground. Pronto. É nessas horas que muitas vizinhas do prédio aproveitam para fazer propostas para as domésticas alheias.

Escolinha de natação, balé…

A babá se torna alvo fácil enquanto espera o fim da aula. “Eu estava vendo a criança nadar quando uma mãe veio falar comigo”, conta Maria da Penha Belarmino. “Mas não gostei da atitude e não dei confiança.”

Clube

“Já ouvimos muitas reclamações de sócios sobre assédio a babás”, diz Oswaldo Fontana Filho, diretor do Pinheiros. “Chegaram a sugerir que a profissional que trocasse de patrão fosse barrada por seis meses. Mas não há o que fazer.”

Praça

Babás que acompanham as crianças aproveitam para pôr o papo em dia e se atualizam sobre as oportunidades do bairro. Muitas vezes, as mães fazem a abordagem direta, com a clássica pergunta: “Está feliz?”

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s