Danilo Gentili é condenado a indenizar jornalista por ofensa

Ele foi condenado a pagar multa de 1000 reais ao dia ao jornalista Gilberto Dimenstein caso não retire de suas redes sociais postagens ofensivas

Danilo Gentili foi condenado a pagar multa de 1 000 reais ao dia ao jornalista Gilberto Dimenstein caso não retire de suas redes sociais postagens ofensivas ao jornalista.

De acordo com o juiz responsável pela decisão, Edward Albert Lancelot, da 35ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), “há prova inequívoca […] que o réu divulgou mensagens que desabonam a imagem do autor”.

No despacho, o juiz então autoriza o pedido de urgência feito pelo jornalista e determina que Danilo remova das redes sociais “as publicações de cunho ofensivo contra o autor Gilberto Dimenstein, sob pena de multa diária no valor de 1 000 reais”. A sentença foi dada no dia 26 de maio e o apresentador foi intimado a retirar os posts em até 48 horas.

Nessa quarta-feira (31), Gilberto Dimenstein publicou um post no Facebook no qual celebra a decisão e afirma que o valor pago por Gentili irá para a Orquestra Sinfônica de Heliópolis. “Aliás, tudo o que eu arrecadar em todos os processos (e são muitos) irá para essa orquestra expandir seu projeto de música clássica na rua”.

Nesta quinta, 1º de julho, Dimenstein publicou novo post post, no qual afirma que foi desaconselhado a ‘entrar numa briga’ com Danilo. “afinal, ele não conhece limites, gosta de baixaria e tem milhões de seguidores haters. É um sujeito que debocha até das vítimas do holocausto”, diz o jornalista. “Se não ensinarmos que liberdade de expressão é direito, mas ofensa é crime, todos estarão ameaçados em seus direitos individuais”.

O processo foi movido por Gilberto Dimenstein após Danilo Gentili criticar um texto do site Catraca Livre, administrado por Dimenstein, que abordava um post do Instagram do apresentador. Na publicação, Danilo comparava sua assistente de palco do ‘The Noite’, Juliana Oliveira, que é negra, a um chocolate.

O Catraca Livre, então, publicou um texto com o título ‘Danilo Gentili faz declaração polêmica à Juliana Oliveira’. O texto é crítico ao apresentador. “Além de objetificar a mulher, reduzindo-a a um mero pedaço de comida, Gentili ainda faz uma alusão da cor da pele de Juliana a um chocolate”, escreve o site.

Danilo, primeiramente, comentou o post do Facebook do Catraca Livre. “Vocês são burros e não sabem ler? Ou são apenas jornalistas de m… que não conferem as coisas? […] A mesma Juliana que vocês sequer cogitaram ouvir, mas estão a usando para c…”, escreveu. O apresentador ainda xingou o site e o jornalista. “Que vocês e o Dilmainstein [sic] vão pra…”.

Em seguida, Danilo publicou um post em seu próprio perfil na rede social. “O repugnante Gilberto Dimenstein e seu bebê de Rosemere [sic] Catraca Livre são aqueles que tiraram proveito da lamentável tragédia da Chapecoense em troca de cliquezinhos e defendia ditaduras e políticos criminosos. Mas, para eles, piada entre amigos não pode. É ‘incorreto’. Atenção Dimenstein e Catraca Livre: conforme a imagem abaixo sugere, tem um canavial de … esperando por vocês. Se quiserem, eu até tatuo a cara do Lula ou Fidel nelas”, escreve o apresentador, acrescentando ainda xingamentos sexuais.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. O cara é esperto, tenho que admitir. Não conseguindo fazer da moça massa de manobra para sua ideologia ele foi lá e ele mesmo se fez de vítima.