Criador de site que vendia drogas é condenado à prisão perpétua

Em apenas dois anos de funcionamento, Silk Road movimentou 210 milhões de dólares

Nos pouco mais de dois anos em que permaneceu no ar, entre fevereiro de 2011 e julho de 2013, o site Silk Road movimentou 210 milhões de dólares em vendas. Seria mais um sucesso digital não fosse a mercadoria comercializada ali, proibida. O dinheiro provinha da venda de drogas.

+Casagrande sofre infarto e está internado na UTI

Hospedado na chamada “internet profunda”, parte da web que não é acessível por navegadores comuns como o Internet Explorer e o Chrome, o site foi criada pelo físico americano Ross Ulbricht, de 31 anos. No Silk Road eram comercializados remédios controlados, entorpecentes e documentos falsos. Um sistema que embaralhava as informações e o uso da moeda virtual bitcoin garantiam o anonimato das transações.

+Dez curiosidades sobre Marco Polo Del Nero

Na última sexta (30), Ulbricht foi condenado à prisão perpétua por um tribunal de Nova York, nos Estados Unidos, e não pode pedir liberdade condicional. Durante o julgamento foram ouvidos pais de usuários que morreram de overdose aos quais Ulbricht pediu desculpas enquanto chorava. Apesar de dizer que estava arrependido e que apenas buscava criar um mercado verdadeiramente livre, o físico não foi poupado da dura pena.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s