Cresce procura por escolas de corte e costura

Estudantes com um novo perfil têm lotado as principais escolas de corte e costura da cidade. São moças jovens, já mais ou menos encaminhadas na vida e – por que não? – prendadas. Nos cursos do Senac e da ProModa, por exemplo, a maioria das alunas tem menos de 30 anos. Uma em cada três não trabalha com moda e costura por puro prazer. “Quero fazer meus próprios vestidos”, diz a professora de francês Grace Alves da Paixão (foto), aluna do Senac. “Se me der bem com as agulhas, deixo de ser refém de lojas e costureiras!”

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s