Coletivo cria vaquinha para ajudar garoto tatuado na testa

A arrecadação, que já ultrapassa os 17 000 reais, deve custear tratamentos psicológicos e remoção da tatuagem

Sensibilizado com o caso do menor de 17 anos, tatuado na testa com a frase “eu sou ladrão e vacilão”, o Coletivo Afroguerrilha criou uma campanha na internet. O dinheiro arrecadado será utilizado para custear o procedimento de remoção da tatuagem e tratamento psicológico do garoto de São Bernardo do Campo.

O objetivo inicial da vaquinha, de 15 000 reais já foi superado. A campanha ultrapassou o montante de 17 000 reais, mas permanece disponível para doações.

O jovem, que estava desaparecido até sábado (9), foi encontrado na Estrada dos Casas, em São Bernardo do Campo. Em depoimento à polícia, negou ter cometido o furto da bicicleta, justificativa utilizada por Ronildo Moreira de Araújo, 29 anos, e Maycon Wesley Carvalho dos Reis, 27 anos, para cometerem o delito. Os dois permanecem presos, acusados de tortura.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Patricia Scalat Bueno

    O cara estava errado, o tatuador tbm agiu errado.. Mas esse povo que está doando até mais do q ele precisa ja está de sacanagem… tanta gente precisando de ajuda com caso grave de saúde q o sus não cobre exames e cirurgias, pq não ajudam eles? Ai ve la mais de 300 mil em boleto gerado pra um bandido 😡

  2. Walter Donizety

    Povo burro, valores invertidos…

  3. Marcio da Silva

    Já que esse “Afroguerrilha” reconhece que o jovem é um desprivilegiado e pobre, poderia começar a lutar pelo fim das COTAS RACIAIS e implementação apenas de COTAS SOCIAIS, já que eles reconhecem que há brancos em situação de vulnerabilidade!