Blocos vazados voltam à arquitetura de imóveis na capital

O cobogó foi muito popular nos anos 40 e 50

O cobogó é um elemento vazado empregado na construção de paredes perfuradas, para permitir a entrada de luz e a ventilação. Popular nos anos 40 e 50, decora o Edifício Eiffel, projetado por Oscar Niemeyer e inaugurado em 1956, na Praça da República. De uns anos para cá, os bloquinhos inspirados no muxarabi, de origem árabe, voltaram a aparecer na capital. Veja abaixo endereços recentes onde encontrá-los.

HOSPITAL CIDADE TIRADENTES
Inauguração: 2007
Endereço: Avenida dos Metalúrgicos, 2100
Material: concreto
Arquitetos: Borelli & Merigo

JAPAN HOUSE
Inauguração: 2017
Endereço: Avenida Paulista, 52
Material: concreto
Arquiteto: Kengo Kuma

LANCHONETE DA CIDADE
Inauguração: 2014
Endereço: Rua Coropé, 51, Pinheiros
Material: louça esmaltada
Arquitetas: Carol Tonetti e Carla Caffé

MANISH
Inauguração: 2011
Endereço: Av. Horácio Lafer, 491, Itaim
Material: concreto
Arquitetos: ODVO e Mínima

MÓDULO BRUXELAS
Inauguração: 2012
Endereço: Rua Bruxelas, 188, Perdizes
Material: cerâmica
Arquiteto: Gui Mattos

VALISERE
Inauguração: 2010
Endereço: Rua Oscar Freire, 849, Jardins
Material: resina
Arquitetos: Anastassiadis Arquitetos

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s