Cinco restaurantes passaram pelo número 2900 da Brigadeiro Faria Lima

Continua a sina do número 2900 da Avenida Brigadeiro Faria Lima. No mês passado, a unidade da Bacalhoaria Empório Chiappetta que funcionava ali fechou as portas – como já acontecera com os restaurantes Baiúca Jardins, Badaró, Aoi e Hampton. “Com esse entra-e-sai, quem perde sou eu”, reclama o dono do imóvel de 400 metros quadrados, Noé de Andrade Figueira Filho. “Quero ver se agora alugo para um banco.” Ele pede 16 000 reais por mês. O que mais o incomoda é o rótulo que teimam em aplicar ao lugar. “Não vá escrever que o ponto é micado, hein!?”

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s