CET testa sistema eletrônico em locais de Zona Azul

Companhia de Engenharia de Tráfego procura alternativa às folhinhas tradicionais

Os motoristas que estacionam no entorno do Aeroporto de Congonhas não precisam mais ficar à caça de talões de Zona Azul. Desde o dia 11, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) testa uma nova maneira de fiscalizar 150 vagas espalhadas pelas ruas da região. Quem quiser parar por ali pode comprar créditos virtuais e armazená-los em seu celular). Três lojas e um vendedor ambulante comercializam esses créditos na área do aeroporto. Assim como no caso das folhas de Zona Azul, cada unidade custa 1,80 real e permite que um veículo fique estacionado na rua uma hora. “No futuro, queremos que os paulistanos comprem diretamente pela internet ou pelo celular”, diz Celso Buendia, gerente de estacionamento da CET. “Ninguém mais vai precisar recorrer a flanelinhas, que cobram preços extorsivos pela Zona Azul.”

Não há comprovante para ser colocado no pára-brisa do veículo. Os marronzinhos checam se o estacionamento está liberado via palmtop. Desde março do ano passado a CET testa o sistema. Além do aeroporto, ele já foi implantado em mais 408 vagas no bairro da República e em outras 572 na Praça Charles Miller. É um número pequeno perto das 32.000 vagas de estacionamento da cidade. Cerca de trinta pontos-de-venda dos aproximadamente 2.500 credenciados pela CET comercializam créditos virtuais. Uma van da Rede Ponto Certo, empresa contratada pela prefeitura para implantar o serviço, distribui panfletos informativos à população. Cerca de 83.000 créditos virtuais já foram vendidos. “Cidades como Berlim, na Alemanha, e Viena, na Áustria, têm sistemas parecidos”, afirma Buendia.

Zona Azul high-tech

• Cada crédito virtual custa 1,80 real e dá direito a uma hora de estacionamento – na Praça Charles Miller são três horas

• Quando compra os créditos em um revendedor autorizado da CET, o motorista recebe um cupom com uma senha. Está liberado para estacionar

• Não é preciso deixar nenhum comprovante no carro. O marronzinho checa a autorização via palmtop

• Ao sair com o veículo, o motorista precisa enviar uma mensagem de texto à CET para que a cobrança cesse

• Caso tenha créditos armazenados em seu celular e resolva usar novamente uma vaga de Zona Azul, o motorista precisa enviar outra mensagem de texto à CET para pedir a autorização do desconto

• Por enquanto, os créditos só valem na região em que foram comprados

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s