Casa Garabed: restaurante é armênio, mas comida é similar à árabe

Carro-chefe do restaurante, as esfihas são assadas em forno à lenha e levam hortelã e tomate no recheio

No anos 20 desembarcou na cidade um grupo com 20 000 armênios. Eles se instalaram na região próxima do Mercado Municipal e no bairro de Santana. O fundador do Casa Garabed fazia parte desse grupo. Inaugurado em 1951, o lugar tem uma cozinha similar à árabe, com diferenças no sabor. As esfihas, carro-chefe do restaurante, levam hortelã e tomate no recheio. Assadas em forno à lenha, aparecem em dezenove versões e custam entre R$ 4,20 (a de carne) e R$ 7,80 (a de pernil de cordeiro). Outros pratos típico são os quibes recheados de carne e pinhole e cozidos na coalhada (R$ 49,00) e o bastrmá (carne curada típica) com ovo mexido (R$ 42,00). Ao pedir pasta de grão-de-bico, a pronúncia armênia está mais para “homús” do que “hômus”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s