Acusados receberiam 20 000 reais pela participação em sequestro

Polícia investiga o mandante do crime; Aparecida Schunck Flosi Palmeira foi libertada neste domingo (31) de um cativeiro

Os dois acusados presos pela polícia pelo sequestro de Aparecida Schunck Flosi Palmeira, de 67 anos, sogra de Bernie Ecclestone, presidente da empresa que administra a Fórmula 1, contaram que iam receber cada um 20 000 reais para fazer o sequestro de Aparecida Schunk Flosi Palmeira. A polícia investiga agora quem seria o mandante do crime. “Existem outros envolvidos”, disse a delegada Elizabete Ferreira Sato.

+ Máfia do ferro-velho: saiba como funciona a fraude nas seguradoras

A quebra do sigilo do e-mail de um dos sequestradores e as impressões digitais deixadas por eles no Fiesta levado da família foram as pistas que permitiram à Divisão Antissequestro (DAS) chegar aos acusados Vitor Oliveira Amorim e Davi Vicente Azevedo.

O primeiro era procurado pela Justiça em razão de outros crimes enquanto o segundo já havia sido detido por roubo. Eles usaram um e-mail de uma conto do Yahoo para negociar o resgate com a família de Aparecida. Por meio da quebra do sigilo, a DAS identificou o primeiro suspeito. Era Azevedo.

Foi ele quem primeiro foi preso. Os policiais sabiam que o acusado havia sofrido um acidente de moto no dia 26 e havia deixado o cativeiro, onde Amorim permanecia vigiando Aparecida. Eles vigiaram a casa de Azevedo em Cotia e o detiveram quando ele saía do imóvel. Azevedo estava de muleta.

Confrontado com a presença de suas impressões digitais no Fiesta da vítima, o acusado teria, segundo a polícia, decidido colaborar. Ele levou os policiais até o cativeiro de Aparecida. A vítima estava dentro da casa da chácara e era vigiada pela outro acusado detido – Amorim.

+ Confira as últimas notícias 

Durante os contatos com a família, os bandidos exigiram que o resgate de 168 milhões de euros fosse pago na sexta-feira. Queriam que o dinheiro fosse entregue em quatro sacos por um helicóptero. A polícia mantinha contato com a família e desaconselhou que o empresário Bernie Ecclestone viesse ao Brasil para acompanhar o caso. Bernie permaneceu na Inglaterra com sua mulher, Fernanda.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s