Abaixo-assinado tenta tirar José Augusto do Amaral do Museu do Crime

Em cartaz desde outubro, a peça Os Crimes do Preto Amaral ganhou um ingrediente novo. Ao final de cada apresentação, circula um abaixo-assinado (já com 300 signatários) contra a permanência de uma escultura de José Augusto do Amaral (1871-1927) no Museu do Crime, na Cidade Universitária. “Ele é chamado de criminoso pelo museu, mas nunca foi julgado”, argumenta o autor e diretor do espetáculo, Paulo Faria. Acusado de violentar e matar três adolescentes, Amaral morreu no cárcere antes de ser submetido ao tribunal. A peça levanta a hipótese de que o racismo tenha influenciado a sua prisão.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s