A trajetória da Kopenhagen

Depois de trabalhar como pedreiro e revender balas pelas ruas da cidade, o imigrante lituano David Kopenhagen decidiu comercializar marzipãs feitos por sua mulher, Anna. Assim, em 1928, nascia a primeira Kopenhagen, nos fundos de uma casa em Pinheiros. No ano seguinte, o casal abriu uma loja própria, no centro. Hoje há 84 em São Paulo e 231 no país. A foto mostra enfeites montados com doces e expostos durante as comemorações do quarto centenário paulistano, no Ibirapuera. Integra o livro Kopenhagen – Marca para Sempre, da editora Arx.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s