A antiga rodoviária da Júlio Prestes

Antes de o Terminal Rodoviário Tietê ser construído, os ônibus de viagem chegavam e saíam da capital pela Praça Júlio Prestes, no bairro da Luz. Inaugurada em 1962, a antiga rodoviária era um monumento kitsch, com sua cobertura colorida. Mas o caótico trânsito do centro fez com que ela ficasse inviável, conforme relata a jornalista Vanessa Barbara em O Livro Amarelo do Terminal, da Editora Cosac Naify. Aberta em 1982, num terreno de 120 000 metros quadrados na Zona Norte, a rodoviária do Tietê é a segunda maior do mundo, atrás apenas da de Nova York. No lugar do antigo terminal funciona um shopping de roupas populares que está em processo de desapropriação para abrigar a São Paulo Companhia de Dança.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s