Publicidade

Postado em 05/09/2013 por Amauri Arrais | 1 comentário

Cinco teorias da conspiração sobre ‘Breaking Bad’

Com Breaking Bad se aproximando do desfecho, já era de se esperar que começassem a pipocar na internet as teorias de fãs que tentam desvendar o que irá acontecer com Walter White, o ex-professor de química que se converte num dos mais temidos narcotraficantes dos EUA. Reunimos cinco delas, da mais macabra às mais sem noção. Confira.

[Alerta de spoiler: as histórias contêm  informações sobre a última temporada, por isso se você não está em dia com a série, melhor evitar]

White corta as bordas do sanduíche antes de servir à sua vítima (Foto: Reprodução)

 

1. Ao matar uma pessoa, White adquire hábitos dela
A tese remete à primeira vítima do protagonista, o traficante Krazy-8, na primeira temporada, que comia sanduíches sem bordas. Na quarta, quando vai morar sozinho, vemos cenas em que White se desfaz das cascas do pão. Não se convenceu? O que dizer da sequência do episódio 9 desta última temporada em que ele repete praticamente os mesmo movimentos de Gus ao estender uma toalha no chão do banheiro antes de provocar vômito para evitar um envenenamento no décimo capítulo da quarta? A teoria macabra vai mais longe e nota que Skyler costumava fazer com bacon a idade do marido a cada aniversário, assim como ele faz na primeira cena desta quinta temporada. Seria Skyler a próxima vítima? Leia mais sobre a teoria aqui.

Leonel e Marco, os carecas e perigosos primos do cartel (Fotos: Divulgação / AMC)

2. O grau de violência é proporcional à ausência de cabelos
É os carecas que todos temem mais. A teoria que gerou um dos melhores infográficos da história das séries (do site Oatmeal, clique aqui pra ver, em inglês), diz que quanto menos fios os personagens ostentam no cocuruto, mais violentos eles são. É só lembrar dos terríveis primos do cartel Salamanca, do capanga Mike e do próprio White pré e pós quimioterapia.

Dean e Walter White: ícones da contracultura? (Fotos: Divulgação)

3. Como James Dean, White é um herói da contracultura criado pelo governo dos EUA
É isso mesmo que você leu. Segundo essa tese, o ex-professor de química que mal consegue pagar as contas e acaba usando seu talento para desenvolver a melhor droga sintética já feita é uma versão atual do jovem rebelde que, nos anos 50, teria sido criado pelos estúdios de Hollywood para afastar a influência dos negros que dominavam a música e da maconha entre os jovens (lembrem-se da imagem de Dean, sempre fumando cigarros socialmente aceitos). E por que? Para aumentar o interesse destes mesmos jovens pelo ramo de White, fundamental para garantir a soberania americana em caso de… guerras com armas químicas! Leia mais aqui.

O amarelo dos uniformes de Jesse e White: problemas à vista (Fotos: Divulgação / AMC)

4. As cores significam algo…
As cores usadas em cenários e figurinos dos personagens indicam algo, mas o que? Segundo a revista Wired, até mesmo o diretor Vince Gilligan e a figurinista Jennifer Bryan confirmam que há um significado por trás dos tons em algumas cenas, mas o que ainda exatamente ainda é alvo de muita especulação. Uma das hipóteses é que os personagens usam amarelo quando tomam decisões que mudam o curso da história –a exemplo de White ao se livrar do corpo de Emilio ou ao matar o traficante Krazy-8 na primeira temporada. Mas a viagem vai adiante: até os nomes dos personagens podem esconder mistéééérios: Walter e Skyler White (branco), Jesse Pinkman (rosa, isto é, a mistura de vermelho e branco), Elliot e Gretchen Schwartz (que significa preto em alemão).

Badger e Skinny Pete: seria Walter White uma cópia de si mesmo? (Foto: Divulgação / AMC)

5. A teoria Star Trek
Mais uma metáfora que propriamente uma teoria, essa especulação surgiu após o episódio em que os dois amigos junkies de Jesse discutem a tecnologia usada no teletransporte na amada série geek. Enquanto Badger acredita no “convencional” transporte de corpos através do espaço, Skinny Pete crê que em vez de teletransportar, as máquinas criam cópias fiéis de cada personagem em outro lugar, cada vez mais distante em personalidade do original. Daí para a transformação de White –do pai e professor de química suburbano ao mestre da fabricação de drogas- foi um átimo. A cada vez que é “teletransportado”, isto é, encarna o narcotraficante Heisenberg, ele se distancia do homem que costumava ser.

Conhece alguma outra teoria mirabolante sobre o fim da série? Deixe sua colaboração nos comentários abaixo.

Comentários sobre "Cinco teorias da conspiração sobre ‘Breaking Bad’"

  1. Herp comentou em 09/09/2013:

    Muito bom !

Comentar sobre "Cinco teorias da conspiração sobre ‘Breaking Bad’"





Publicidade

Publicidade

Publicidade