Postado em 30/05/2012 por Dirceu Alves Jr
2 comentários | Comente

Melissa Vettore e Leopoldo Pacheco são “Camille e Rodin”

 

Melissa Vettore e Leopoldo Pacheco na peça "Camille e Rodin" (foto de Alexandre Catan)

Vocês identificaram o casal da foto? Ah, claro… É o ator Leopoldo Pacheco, rosto conhecido do teatro e também das novelas da Globo. Ao lado dele está – belíssima – a atriz Melissa Vettore, que participou do seriado “Mothern”, da peça “Confissões das Mulheres de 30” e de pontas nas novelas “Viver a Vida” e “Insensato Coração”. Mas na verdade não é nada disso. Quem figura na imagem é o escultor francês Auguste Rodin (1840-1917) e a sua discípula, amada e também escultora Camille Claudel (1864-1943).

As fotos – em primeira mão – são do espetáculo “Camille e Rodin”, escrito por Franz Keppler e dirigido por Elias Andreato. Com estreia marcada para 22 de junho, o texto conta a história desses dois grandes gênios e ainda promete uma reflexão sobre a arte, o amor e a loucura. Mas a melhor notícia vem agora… “Camille e Rodin” promete inserir para valer um endereço no roteiro cultural da São Paulo cada vez mais carente de palcos dignos desse nome. O Grande Auditório do Masp, velho conhecido dos paulistanos e muito pouco aproveitado, receberá a temporada prevista inicialmente para se estender até 26 de agosto. Com 400 lugares, o espaço localizado na Avenida Paulista tem tudo para emplacar. E, de quebra, os ingressos custarão R$ 20,00 e R$ 30,00.

História de amor dos escultores franceses ocupará o Auditório do Masp (foto Alexandre Catan)

Comentários | Comente

  1. Meire Melo comentou em 02/07/2012

    Assisti ontem (1/7) a este magnífico espetáculo! Uma verdadeira obra de arte em cena, diante dos nossos olhos: sonoplastia, cenografia, figurino, atuação, dramaturgia, direção…. Parabéns a todos por nos oferecer, inteligentemente, uma experiência única ao nos transportarmos para dentro do drama de Camille de uma forma tão envolvente e prazerosa. Parabéns!!!

  2. Patricia Oliveira comentou em 03/09/2012

    Sábado, dia 01 de Setembro assisti o espetáculo. A interpretação de Camille foi maravilhosa. Personagem intenso, que exigiu muito trabalho e talento da atriz. Aboslutamente impressionante. Soubem muito bem retratar a ousadia de Camille. Mulher com talento excepcional e que sofreu preconceito de uma sociedade machista.

Comentar