Postado em 10/05/2012 por Dirceu Alves Jr
8 comentários | Comente

Sete peças para fazer sua mãe feliz

Todo ano você corre até uma loja, enfrenta vendedores desesperados por comissão e compra o tal presente para sua mãe. Pronto! Missão cumprida! Mas será que ela ainda lembra o que ganhou no maio passado? Pois domingo (13) é novamente o dia dela. E, claro, você ainda não teve tempo de passar no shopping. Faça diferente! Leve sua mãe ao teatro. Vai dar menos trabalho, ela vai achá-lo mais criativo – afinal, mulher quase sempre gosta de ser surpreendida – e de quebra você ainda tem a chance de encontrar um pouco de diversão antes de encarar a segunda-feira. Acredite, meu filho, teatro pode ser legal. Eis algumas opções:

 

Ana Lúcia Torre é o destaque de "Como se Tornar uma Supermãe em 10 Lições" (foto João Caldas)

Como se Tornar uma Supermãe em 10 Lições: parece uma sugestão óbvia pelo próprio tema, não? Protagonizada por Eva Todor entre 1989 e 1991, a comédia de Paul Fuks inspirada no livro “Manual da Mãe Judia”, de Dan Greenburg, voltou com a atriz Ana Lúcia Torre no papel principal. Ela interpreta uma senhora judia capaz de qualquer sacrifício para proteger o filho (papel de Danton Mello). Durante uma palestra, o rapaz relembra a relação com a mãe. Sob a direção de Alexandre Reinecke, Ary França, Luciano Gatti e Flávia Garrafa completam o elenco. O grande destaque, no entanto. é carisma de Ana Lúcia, que garante a empatia com o público.

http://vejasp.abril.com.br/teatro/como-se-tornar-uma-supermae-em-10-licoes

 

O elenco do drama "Doze Homens e Uma Sentença", atração do Tucarena (foto João Caldas)

Doze Homens e Uma Sentença. É aquela peça que até seu pai vai gostar. Criado para um teleteatro, o drama de Reginald Rose ganhou projeção graças ao filme de Sidney Lumet, produzido em 1957. A história de uma dúzia de sujeitos encarregados de chegar a um veredicto é montada sob a direção de Eduar­do Tolentino de Araújo. O réu foi acusado de assassinar o pai, e a decisão precisa ser unânime para executá-lo ou absolvê-lo. Todo o conflito começa quando um dos doze jurados (o ator Henri Pagnoncelli) opta pela dissonância e abala a convicção do grupo, até então decidido pela condenação. No afinado elenco ainda estão Zécarlos Machado, Riba Carlovich, Haroldo Ferrary, Ivo Muller, Brian Penido Ross, Augusto César, Oswaldo Ávila, Oswaldo Mendes, Gustavo Trestini, Ricardo Dantas e Fernando Medeiros

http://vejasp.abril.com.br/teatro/doze-homens-e-uma-sentenca