Postado em 14/06/2014 por Carolina Giovanelli
6 comentários | Comente

Os cachorros e os gatos rejeitados dos abrigos

Há alguns pets, principalmente os filhotes, que assim que são resgatados da rua por instituições de proteção animal logo arranjam um lar. Outros, porém, mais velhos ou com problemas de saúde e comportamento, costumam demorar para conseguir novos donos. Existem cães e gatos, como os mostrados abaixo, que passam quase uma vida toda à espera de adoção. Esses bichos contam com atendimento veterinário e ração, mas vivem sem o mesmo carinho e a atenção que receberiam de uma família.

Oito motivos para adotar um cachorro vira-lata

(Foto: Lucas Lima)

(Foto: Lucas Lima)

Clube dos Vira-Latas
Nome: Lilica
Idade: 16 anos
Quando chegou: 2005
Para adotar: contato@clubedosviralatas.org.br

(Foto: Divulgação)

Adote um Focinho
Nome: Nero
Idade: 9 anos
Quando chegou: 2005
Para adotar: tel. 99914-3820 / www.adoteumfocinho.com.br

Grupo cola pôsteres que imitam portinhas de cachorro na casa de 100 estranhos

(Foto: Johnny Duarte)

Cão Sem Dono
Nome: Carola
Idade: 9 anos
Quando chegou: 2009
Para adotar: faleconosco@caosemdono.com.br

(Foto: Divulgação)

Adote um Gatinho
Nome: Thatty
Idade: 10 anos
Quando chegou: 2004
Para adotar: informacoes@adoteumgatinho.org.br

Sexta-feira 13: campanhas evidenciam o preconceito contra os gatos pretos

Posts relacionados:

Comentários sobre "Os cachorros e os gatos rejeitados dos abrigos" | Comente

  1. Aline Forsthofer comentou em 15/06/2014

    Matérias como esta podem fazer a diferença na vida destes animais que merecem uma adoção para poder amar e ser amado.

  2. gracielle comentou em 16/06/2014

    Esses animais tem mais valor do que muitas pessoas que os abandonaram e eu só não adoto pois não vou ter condições de crialos mas espero que alguma pessoa os adotem logo

  3. Bianca comentou em 16/06/2014

    Amei a materia, tenho três cães resgatados das ruas (Aqui de Dourados MS) e cinco gatos provenientes da mesma situação, e posso afirmar que a UNICA diferença deles para outros animais(os de “raça”) è a gratidão, que fica carimbado no olhar deles. Crio os meus como filhos, são minhas crianças, quem tiver a oportunidade de adotar um “rejeitado”, sugiro que o faça, e se prepare para ser atacado todos os dias… com beijos (lambidas) e abraços (pulos) e se apaixonar cada vez mais!

  4. Eder Neves Quirino comentou em 16/06/2014

    GOSTEI MUITO DA MATÉRIA !!!!! GOSTARIA QUE TODOS ADOTA-SE UM ANIMALZINHO !!! ELES QUEREM SEU CARINHO .

  5. Marcilene Gomes comentou em 16/06/2014

    Infelizmente, ainda existe muito preconceito com cães de rua e SRD. Aqui na rua tem uma abandonada, já tenho uma que peguei na rua e outra que ganhei, então, só posso procurar ajuda para que alguém se disponibilize para resgatá-la. Estamos dando ração e água limpa, mas aqui em Brasília não encontrei nenhuma ONGs para ajudar. Vocês podem indicar alguém para nos ajudar?

  6. Ana Kairalla comentou em 25/06/2014

    Preferir um animal “de raça” a um “vira-lata” é o quê, se não nazismo?

Comentar sobre "Os cachorros e os gatos rejeitados dos abrigos"