Publicidade

Postado em 19/01/2012 por Arnaldo Lorençato | 8 comentários

Sem alarde, Pitanga passou a abrir no jantar

Pitanga: opções à la carte no jantar (Foto: Arnaldo Lorençato)

Conhecido pelos atraentes bufês de almoço, o Pitanga vem passando por modificações desde a metade do ano passado. O fundador Gilberto Geronimo Oller, o Peninha, cuja trajetória você conhece aqui, vendeu a casa para Rodrigo Tambelli em junho. Essa informação, porém, só se tornou conhecida no fim do ano passado. Aliás, o site do restaurante está precisando de uma modificação urgente. Continua com as sugestões do Peninha.

Tambelli: agora dono de restaurante (Foto: divulgação)

Antes de se tornar chef e dono do Pitanga, o novo proprietário estudou educação física e fez mestrado em fisiologia humana na USP. Só então descobriu que queria ser cozinheiro, o que o levou a ingressar no curso de gastronomia do Senac, concluído em 2008. Em seguida, trabalhou em estabelecimentos como o Nonno Ruggero, do Shopping Cidade Jardim, o Kaá, sob a orientação do francês Pascal Valero, e o Pecorino, onde foi subchef.

Embora evite fazer alarde, Tambelli promoveu a primeira grande mudança no Pitanga ontem. O restaurante passou a abrir também para o jantar com opções à la carte e funciona de forma experimental nesta e na próxima semana, o tal “soft opening”.

Patanisca: leveza no preparo de petisco português (Foto: Arnaldo Lorençato)

Fui conferir ontem mesmo. Ainda não estão disponíveis todos os itens do cardápio. O chef insiste em chamar as entradas de tapas, mesmo que poucas delas tenham uma pegada espanhola. Não imagino, por exemplo, uma taperia vendendo bruschettas sob o sol da Andaluzia. Enfim, virou moda chamar todo tipo de petisco de tapa.

Belisquei a porção de patanisca de bacalhau, uma fritura portuguesa feita com leveza. O prato principal, uma dupla de escalopes de filé-mignon deliciosamente malpassada chegou na companhia de um risoto de parmesão com cubos crocantes de abóbora.  A refeição com sobremesa (manjar de coco) e sem bebidas alcóolicas para uma pessoa deu 96,50 reais.

Escalope com risoto de abóbora: sugestão italiana (Foto: Arnaldo Lorençato)

Causou certo desapontamento não a ausência de algumas opções do menu, mas o fato de o chef não ter um misto das chamadas tapas. Uma composição de vários petiscos seria muito bem-vinda. Agora é aguardar a fase de ajustes.

(Clique na imagem para ampliar)

Comentários sobre "Sem alarde, Pitanga passou a abrir no jantar"

  1. Gerência Pitanga comentou em 19/01/2012:

    Lorençato, muito obrigado pela visita.
    Agradecemos as sugestôes e críticas , já providenciamos algumas alterações. Agora, são “entradas” e não “tapas”. O site está sendo atualizado, devendo ficar pronto em meados de fevereiro.
    Até breve, grande abraço
    Gerência Pitanga

  2. Maria Lúcia Motta comentou em 19/01/2012:

    Já fui, experimentei e adorei o tempero do Chef Rodrigo Tambelli… com muita competência e uma pitada saborosa de simpatia! recomendo!!!

  3. Lou Buzzoni comentou em 20/01/2012:

    Ótima comida e o lugar super agradável. A simpatia do novo chef se estende aos demais funcionários da casa. Vale a pena conferir!!

  4. Rodrigo Tambelli comentou em 20/01/2012:

    Lorençato,
    obrigado pela matéria no blog, adorei! ja estamos providenciando as mudanças e ajustando os detalhes.
    abraços

  5. LC.Jesus comentou em 20/01/2012:

    Muito bom mais uma boa casa gastronomica, aberta para o jantar e para os Paulistanos, ma-ra-vi-lha..!!! Mas sugiro que tenha algumas opções de pratos que sirva bem “duas” pessoas com boa qualidade, apresentação e também um precinho mais camarada. R$96,00 um prato sem as bebidas, fica um pouco fora da média dos que gostariam de ir visitá-los, embora sabemos que essa arte são para poucos apreciadores. Mas vale a pena investir num melhor custo sem afetar muito a qualidade. Parabéns e muito sucesso…!!

  6. Arnaldo Lorençato comentou em 20/01/2012:

    Caro Jesus, obrigado por seu comentário. Mas é preciso rever os itens da conta. Pedi uma entrada cara, a patanisca, feita de bacalhau. Embora fosse suficiente para dividir em duas pessoas, eu estava sozinho. O valor é de 33 reais. Só o prato principal, que é individual, custou 42 reais. Não que seja barato, mas dá para gastar um pouco menos. Abraço do Lorençato

  7. Roberta Malta comentou em 08/02/2012:

    Se tivesse atendimento decente, até poderia ser. Se tivessem os pratos do cardápio, até, talvez. Por enquanto, segue como o pior lugar ever. #oiseuyoshi

  8. Felipe Cilli comentou em 19/06/2012:

    Rodrigo, meu grande amigo, meus sinceros parabéns e sei que você fará um grande sucesso. Um abraço de seu amigo Felipe Cilli

Comentar sobre "Sem alarde, Pitanga passou a abrir no jantar"





Publicidade

Publicidade

Publicidade