Wesley Safadão causa desconforto entre moradores de condomínio

Cantor se interessou por cobertura no Itaim, mas alguns vizinhos não gostaram da ideia

Desde o fim do ano passado, Wesley Safadão busca um imóvel em São Paulo. O cantor mora com a família em Fortaleza, mas deseja se mudar para cá em 2018 por causa dos negócios. Há algumas semanas, encantou-se com uma cobertura no Itaim: um dúplex de 550 metros quadrados, todo automatizado, com quatro suítes, piscina climatizada e avaliado em 17 milhões de reais.

Mas alguns vizinhos torceram o nariz. Houve até uma reunião de condomínio, e o nome do cantor acabou aprovado. Mas, até agora, Safadão não fechou negócio. Segundo sua assessoria, ele viu um apartamento comum no edifício, avaliado em 4 milhões de reais, estuda outros imóveis, inclusive casas em Alphaville.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Luiz Antonio Villela Andrade

    Sou PAULISTA , não PAULISTANO ,povo arrogante , que só olha pra dentro do seu umbigo e se acha o melhor de todos . Hoje moro em Fortaleza e sempre encontro um paulistano devido meu serviço e sempre são senhores de si , acham que moram na melhor cidade do mundo. MENOS SEMPRE.

  2. robson luiz pinilha montoya

    Não é preconceito não, é conceito, todos sabem o que esse tipo de pessoa vai fazer, tocar som alto todo dia, acabar com o sossego do prédio, se fosse em meu prédio eu jamais permitiria pessoas assim no meu condomínio.

  3. robson luiz pinilha montoya

    Não é preconceito não, é conceito, todos sabem o que esse tipo de pessoa vai fazer, tocar som alto todo dia, acabar com o sossego do prédio, se fosse em meu prédio eu jamais permitiria pessoas assim no meu condomínio.