Polêmica do dia: em vídeos, Marco Feliciano diz que Deus “matou” John Lennon e Mamonas Assassinas

E a polêmica do dia envolve… Quem mesmo? Sim, Marco Feliciano. E (acredite!) John Lennon! Vídeos em que o pastor, deputado federal e presidente da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara dos Deputados aparece explicando a morte do ex-beatle e dos integrantes da banda Mamonas Assassinas se tornaram uma dos assuntos mais comentados da manhã desta […]

E a polêmica do dia envolve… Quem mesmo?

Sim, Marco Feliciano. E (acredite!) John Lennon! Vídeos em que o pastor, deputado federal e presidente da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara dos Deputados aparece explicando a morte do ex-beatle e dos integrantes da banda Mamonas Assassinas se tornaram uma dos assuntos mais comentados da manhã desta segunda (8) – e levaram o nome do roqueiro pacifista, autor de Imagine, à lista dos temas mais comentados do Twitter.

+ Em novo vídeo, Feliciano insinua que Caetano e Lady Gaga fizeram pacto com demônio

Em uma das gravações de seu programa de TV, o político afirma que o assassinato do beatle, em 1980, teria ocorrido por castigo divino. Motivo: o compositor havia afirmado que sua banda era mais famosa que Jesus Cristo. “John Lennon chegou uma dia diante das câmeras, bateu no peito e disse: ‘os Beatles são mais populares do que Jesus Cristo’. Jesus não era popstar como ele, mas sim o mestre de uma grande religião. John Lennon estava olhando pras câmeras, dizendo ‘Nós Beatles somos uma nova religião’. A minha Bíblia diz que Deus não recebe esse tipo de afronta e fica impune.”, ele afirmou. Veja:

Na outra gravação, ele fala sobre a morte dos integrantes do grupo Mamonas Assassinas, em março de 1996: “Um milhão e meio de cópias de discos vendidas. Alvo: crianças. Tocou uma santidade de Deus: crianças são uma santidade de Deus.” No discurso, ele afirma que Dinho, vocalista da banda, “se vendeu ao diabo pelo vil dinheiro”. “O piloto do avião deles era meu vizinho. Conhecia de tudo sobre pilotagem de avião. Eu sei o que aconteceu: o avião estava no céu. Deus fulminou aqueles que tentaram colocar palavras tortas na boca das nossas crianças.” Confira:

O deputado provoca polêmica com declarações que são consideradas homofóbicas e racistas. É alvo de protestos de artistas e celebridades (como Daniela Mercury e Bruno Gagliasso), que se manifestam contra a permanência de Feliciano no cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos. A campanha Marco Feliciano não me Representa ganha força na web (com poucos famosos na contramão). Dê sua opinião: Feliciano deve continuar na presidência da Comissão? Aproveite e curta nossa fanpage no Facebook.

+ Leia mais novidades do blog Pop! Pop! Pop! 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s