‘Esse Cara sou Eu’: Veja cinco paródias do hit de Roberto Carlos

No sucesso Esse Cara sou Eu, que entrou na nossa lista de músicas mais grudentas do ano, o rei Roberto Carlos canta sobre um galã acima de qualquer suspeita, que parece existir apenas em telenovelas: um cara que pensa na amada a toda hora, que conta os segundos quando ela demora, que está todo tempo […]

No sucesso Esse Cara sou Eu, que entrou na nossa lista de músicas mais grudentas do ano, o rei Roberto Carlos canta sobre um galã acima de qualquer suspeita, que parece existir apenas em telenovelas: um cara que pensa na amada a toda hora, que conta os segundos quando ela demora, que está todo tempo querendo vê-la etc. Clique aqui para ouvir a música.

O tema de maior sucesso da trilha da novela Salve Jorge, é claro, rende muitas paródias no YouTube. Versões divertidas (e chulas, em muitos casos) que contradizem o super-homem inventado por Robertão. A seguir, selecionamos as cinco melhores e lançamos a questão: esse cara existe?

1. Esse Vagabundo sou Eu

A interpretação de Daniel Santos, do canal do Não Famoso, transforma o personagem da música de Roberto em um sujeito folgadíssimo – um príncipe encantado, só que ao contrário. O vídeo já foi clicado 18 mil vezes.

2. Esse Corno sou Eu

O nome é autoexplicativo: neste verdadeiro hit do YouTube (já são 56 mil views), o cantor Pitanga narra o drama de um cara “que coça a cabeça se você demora”.

3. Esse Cara não Existe

O cantor Mário Brasil adaptou um meme do Facebook, que interpretava com sarcasmo a música de Roberto, para brincar com a personalidade, digamos, obsessiva do romântico narrador do hit. Quando canta o verso “O cara que pensa em você toda hora”, por exemplo, um coro responde prontamente: “O psicopata!”.

4. Esse Cara sou Eu (versão de Silvio Santos)

E se Silvio Santos resolvesse contar suas experiências no SBT usando a melodia de Roberto? O resultado, criado por Deh Henrique, já foi visto 3 mil vezes no YouTube.

5. Esse Cara sou Eu (Versão Real) – Operários do Samba

O grupo Operários do Samba criou uma interpretação realista (e cruel) para o tipo idealizado da música. “O cara que tá sempre querendo beber, e quando tá bêbedo esquece de você”, eles cantam. Não é fácil a vida de muso do pop romântico…

+ Leia mais novidades no blog Pop! Pop! Pop!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s