Por onde andam estas sex-symbols dos anos 70, 80 e 90?

Atrizes, modelos e apresentadoras, elas foram lançadas à fama depois de conquistar o público masculino

Rose Di Primo

A musa mais desejada dos anos 70, especialmente depois daquele fatídico comercial de iogurte. Ela ficou conhecida nacionalmente depois de uma capa da revista Manchete em que aparecia numa motocicleta, em 1973. A partir daí, foi a modelo mais requisitada da década. É creditada a ela a invenção do biquíni tanga. Atualmente, Rose é decoradora de interiores, tem 62 anos, dedica-se à religião presbiteriana e vive no anonimato na Espanha, com o marido.

Magda Cotrofe

Aos 54 anos, Magda não perdeu a beleza dos anos 80, quando era musa de campanhas publicitárias da Du Loren e enfeitava a capa de dezenas de revistas, da Nova à Playboy. Ela era namorada do Rochinha no Viva o Gordo, lembram-se? Fez filmes nacionais e chegou a aparecer em algumas produções internacionais. Depois da fama, Magda cursou jornalismo e atualmente cuida da sua grife de joias, a MC Cotrofe.

Mari Alexandre

Nos anos 90, foi capa da Playboy e conquistou o público masculino aos 18 anos de idade. Com Fábio Júnior não foi diferente – eles se casaram em 2007 e se divorciaram três anos depois. Hoje, aos 44 anos, vive em Alphaville com o filho de 7 anos. Sua última aparição na televisão aconteceu em 2013, autuando na Escolinha do Gugu.

Isadora Ribeiro

Começou a carreira emergindo seminua na abertura do Fantástico nos anos 80 e pouco tempo depois estava na abertura na novela Tieta – na época, a nudez podia ser mostrada na TV. Aos 51 anos, está em plena forma. Esteve em 2011 na novela Amor e Revolução, exibida no SBT.

Doris Giesse

Bailarina, começou na TV por acaso como uma das modelos na abertura da novela Brega & Chique, de 1987. Apresentou um telejornal na emissora Bandeirantes e foi contratada para apresentar o Fantástico, na Globo, em 1990. Sua beleza exótica e desenvoltura com a câmera lhe renderam um programa próprio, em 1991. O Dóris Para Maiores é lembrado até hoje como o início do Casseta & Planeta. Em 2007, caiu do oitavo andar de seu apartamento ao tentar resgatar seu gato. Não só sobreviveu, como teve apenas com um osso quebrado, graças a um telhado de amianto que amorteceu a queda. Atualmente, aos 56 anos, planeja um programa on-line.

Luciana Vendramini

Descoberta nos anos 80 num comercial de calça jeans, subiu ao estrelato rapidamente e aos 17 anos fez seu primeiro ensaio para a Playboy, com autorização dos pais. No ano seguinte, aos 17, se casou com o cantor Paulo Ricardo, do RPM, relação que durou nove anos. Participou de novelas na Globo e SBT, emissora em que foi protagonista do primeiro beijo entre duas mulheres da televisão brasileira, na novela Amor e Revolução, em 2011. Atualmente tem 46 anos.

Claudia Ohana

Atriz de cinema e TV desde o final dos anos 70, ela posou para a Playboy pela primeira vez em 1985, ensaio que a tornou conhecida por causa da depilação íntima pouco comum. Recentemente, no programa Amor e Sexo, revelou: “para a frustação de muitos, eu me depilo”. Aos 54 anos, Claudia está no elenco da novela global Sol Nascente e já é avó.

Helena Ramos

Descoberta por Silvio Santos nos anos 70, ela logo foi convidada para fazer cinema, mas recusou quando soube que tinha que ficar nua. Acabou cedendo aos convites e fez quarenta filmes na época de ouro das pornochanchadas. Só parou em 1984, quando os filmes começaram a ficar explícitos. Participou de algumas novelas, como Guerra dos Sexos, de 1983. Sua última aparição na televisão foi num episódio de Você Decide, em 1997. Nunca se casou e hoje, aos 64 anos, se dedica à pintura em São Paulo.

Aldine Muller

Também musa das pornochanchadas, ela tem no currículo mais de quarenta filmes e diversas participações em novelas, entre elas O Salvador da Pátria e Rainha da Sucata. Seu trabalho mais recente na TV foi na novela Dance Dance Dance, da Bandeirantes, em 2007. Atualmente, aos 63 anos, tem planos de voltar à terra natal, a pequena cidade de São José dos Ausentes, no Rio Grande do Sul.

Matilde Mastrangi

Mais uma das musas das pornochanchadas dos anos 70, começou a trabalhar como assistente de palco de Silvio Santos em 1971. Fez 31 filmes e atuou em novelas como Vereda Tropical. Casada com o ator Oscar Magrini há mais de 25 anos, mora em Atibaia e não quer mais saber da vida artística.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s