Tem dúvidas sobre a vida em condomínio?

Deixe sua pergunta abaixo que responderemos as questões dos leitores

Está com algum problema em seu prédio e não sabe como resolver? O vizinho só dá problema? Deixe sua pergunta sobre a vida em condomínio na caixa de comentários abaixo que nós, Sergio Jafet e Lino Araújo, advogados e autores desse blog, responderemos as questões recebidas!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Ana Carla Ferraz

    Estou com um vazamento vindo do apartamento de cima. Trabalho o dia todo e pedi para a vizinha me avisar do conserto. Ela não me avisou, o rapaz veio e não realizou o serviço. A vizinha escreveu um texto enorme no livro (mesmo sendo um problema entre unidades) me difamando e mandando que eu resolva pois ela “lavou as mãos”. Como devo proceder?

  2. Moro em um condomínio de casas, são poucas residências, 24 pra Ser mais preciso, tenho dois vizinhos de frente que passam o dia inteiro gritando, tem algo que posso pedir a administração pra tentar mudar essa situação? Trabalho home office e as vezes não consigo fazer nenhuma conferência ou ligação por conta da gritaria.

  3. Cláudio canejo

    No ano passado houve o primeiro sorteio das vagas de garagem ,respeitando os critérios de primeiro os adimplebtes e depois os inadimplentes.Tudo transcorreu normalmente.
    Este ano haverá nova assembléia é entre os temas também está novo sorteio das vagas de garagem. Só que desta vez eles querem colocar como condição que ,aqueles que foram sorteados no ano passado e escolheram as vagas cobertas ,este ano terão que optar pelas vagas DESCOBERTAS e vice versa.
    Isto é permitido ?

  4. Carolina Giovanelli

    Olá, Ana Carla. Recomenda-se neste caso que a parte prejudicada procure novamente a proprietária da unidade condominial causadora do vazamento e peça que a mesma lhe forneça os dados do profissional que iria realizar o serviço e combine diretamente com ele e com a vizinha o dia e a hora em que estará disponível para acompanhar o conserto. Caso a sua disponibilidade de tempo seja apenas no final de semana, certifique-se com o síndico do condomínio se há alguma restrição de horário para a realização do serviço. A propósito, o fato da proprietária em questão ter dito que “lavou as mãos” não significa que o referido conserto não é mais da sua responsabilidade, simplesmente porque houve o mencionado desencontro. Caso a mencionada abordagem não surta efeito, a situação em questão deverá ser formalizada por meio do envio de uma notificação à vizinha, a fim de que a mesma fique ciente de que serão adotadas medidas judiciais em razão da sua inércia na solução do problema apontado.

  5. Carolina Giovanelli

    Olá, Eduardo. O barulho excessivo em qualquer forma pelos condôminos deve ser proibido. Primeiramente, comunique-se os dois vizinhos autores do barulho e explique a eles as consequências negativas advindas das suas gritarias, pois, muitas vezes, as próprias pessoas nem percebem que tal conduta possa estar atrapalhando o trabalho de algum vizinho. Argumente que caso o barulho produzido por eles não cesse, levará a questão para a administração do condomínio para que lhes sejam aplicadas as correspondentes multas.

  6. Carolina Giovanelli

    Olá, Cláudio. Sim, porque se no caso concreto as vagas de garagem do edifício são indeterminadas e sua utilização pelos condôminos depende de sorteio, a sua ocupação em caráter permanente pelo morador, ou seja, sem que seja dada a oportunidade de se realizar um rodízio dessa vaga entre os demais condôminos, caracteriza uma evidente burla ao critério de igualdade entre todos os moradores do prédio, pois institui em favor de alguns um regime exclusivo de uso sobre as vagas que são, por definição da própria convenção do condomínio, pertencentes à sua coletividade.