Moonlight – Sob a Luz do Luar

Tipos de Gêneros dramáticos: Drama
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Miguel Barbieri Jr.

Moonlight — Sob a Luz do Luar conquistou diversos prêmios nos Estados Unidos, inclusive o prestigiado Globo de Ouro de melhor drama. Tem oito indicações ao Oscar e é apontado como o maior rival de La La Land na disputa pela estatueta principal, na cerimônia deste domingo (26/2). Mas a supervalorização do primeiro longa-metragem do diretor Barry Jenkins pode causar frustração. Dividida em três atos, a trama capta a infância, a adolescência e a juventude do protagonista, um negro nascido e criado na periferia de Miami. Frágil e neglicenciado pela mãe drogada (Naomi Harris), Little (Alex R. Hibbert) fica protegido, ainda criança, por um traficante de bom coração (papel de Mahershala Ali, favorito ao Oscar de ator coadjuvante). Sua adolescência ganha marcas profundas quando ele sofre bullying e é humilhado pelos colegas por sua introspecção, o que culmina em dois atos de violência. Até aí, a história, embora amparada em velhos clichês e em uma improvável cena de amor e sexo, tem seu valor social. O destino encontrado, no terceiro capítulo, para o personagem, porém, não convence, assim como a abordagem de sua homossexualidade reprimida. Estreou em 23/2/2017.

    info
  • Direção: Barry Jenkins
  • Duração: 111 minutos
  • Recomendação: 16 anos
  • País: EUA
  • Ano: 2016
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Hugo Dourado Teodoro

    Um filme com uma ótima sinopse, mas que não consegue entregar o que promete. É um drama muito dramático mesmo, mas que acaba sem o menor envolvimento por conta das atuações muito travadas em todas as três fases da história. Se salvou apenas Naomie Harris que passa uma verdade na pele da mãe viciada em todas as fases do filme. O protagonista é fraco em todos os momentos e é impossível entender a indicação de Mahershala Ali para ator coadjuvante, ele mau aparece no filme.