Erwin Wurm – O Corpo É a Casa

VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Julia Flamingo

No átrio do CCBB, uma casa de 2 toneladas parece ter sido inflada como bexiga. Objetos que deveriam estar ali dentro, como móveis da sala de jantar, cama, escrivaninha e sofá, foram realocados para o lado de fora do museu: só quem olhar para cima vai percebê-los pendendo na fachada. Esse e outros trabalhos do austríaco Erwin Wurm procuram inverter lógicas do cotidiano ou ironizar hábitos. O Artista que Engoliu o Mundo, por exemplo, é uma escultura de um homem obeso em tamanho real cuja barriga dá a impressão de estar prestes a explodir. A verdadeira estrela da mostra O Corpo É a Casa, no entanto, é o próprio visitante. Nas chamadas Esculturas de um Minuto, o público segue instruções sobre como colocar uma bolsa na cabeça, segurar livros fingindo ser uma estante e vestir uma malha na qual cabem duas pessoas. Entre na brincadeira, vire uma obra de arte e ganhe seu minuto de fama. De 25/1/2017. Até 3/4/2017.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s