publicidade

Resenha por Luan Flavio Freires

“Mais fácil ver o Schwarzenegger frufru / Materazzi namorando com a mãe do Zizou / rubro-negro distraído gritar gol do Flu”. Versos tão djavanescos estão em Nem Tchum, uma das músicas de Policromo, trabalho que o conjunto paulistano lança. A inspiração no compositor alagoano é tão forte que entre as catorze novas faixas uma até foi intitulada Eu Amo Djavan. Nem se dê ao trabalho de tentar entender a propositadamente confusa letra. Bem arranjado, o álbum tem bons momentos em Vai e Vem e na funkeada Festa de Rua, que devem funcionar bem ao vivo. Pedro Altério, Pedro Viáfora, Tó Brandileone, Vinicius Calderoni e Leo Bianchini, que cantam e se revezam no baixo, teclado, percussão, escaleta e bateria, ainda tocam Gargalhadas, Em Paz e Nós. Dia 7/9/2014.

publicidade